Rio ou Mar? Aventuras no Jardim Tropical...


O outono chegou e deixou os dias mais agradáveis que nunca... Com manhãs frescas, tardes ensolaradas e o céu mais bonito do ano! #amo


E foi com essa energia azul dourada do domingo que saí pra explorar mais um pouquinho dessa Ilha que é Comprida e cheia de lugares escondidos e como meu objetivo era remar, eu estava procurando qualquer riacho pra chamar de meu! =)


Carreguei as pranchas e segui pela Beira Mar sentido sul (sentido Cananeia) fui sem pressa, fotografando e observando tudo à procura de uma nova aventura... Foi então que eu decidi remar naquele riozinho que corre ao lado da estrada de cascalho, mas eu não queria entrar em qualquer lugar, eu queria saber onde ele começava.

Esse trecho do rio fica bem em frente à lanchonete do Adauto no balneário Brasílias

Foi então que, perguntando, eu descobri que ele começa nos fundos do clube Tropical. Subimos no carro e voltamos até o asfalto e é aí, bem no fim do asfalto que você deve entrar na ruazinha que leva à praia...

Ficou complicado? Não deu pra entender? Perae que vamos resolver!




O ponto de partida é no posto dos guarda vidas (no Boqueirão Norte), você vai seguir à direita, pela Beira Mar até o fim do asfalto, sem erro, por quase 15 km. Chegando lá no fim você entra à esquerda!

Pode entrar no clube (que na verdade é uma rua que leva até a praia) ou na próxima ruazinha.


A entrada do Clube Jardim Tropical é, na verdade, uma rua. Pode entrar lá sem medo!


Lá no final da ruazinha encontrei não só a entrada do rio... Encontrei um paraíso!!!


Como a maré estava alta, o rio e o mar se juntaram formando uma imensa lagoa de água quente e rasa que seguia de um lado para o mar e do outro para o rio...

E já não sabia mais se remava ou explorava! =)





O lugar é super tranquilo e seguro, ideal para famílias e tem água pra todos os gostos... Vai de rio ou vai de mar?

Logo que cheguei me encantei por um pier de madeira, todo rústico, que ia até o rio-mar oferecendo uma vista privilegiada de todo esse pedaço de paraíso...





Tem bastante sombra por lá o que garante passar o dia todo com conforto e protegidos do sol. Dá até pra fazer um piquenique, só se lembre de limpar tudo antes de ir embora. Preservar pra nunca acabar!

Mas, se você quer ficar o dia todo de boas tem um quiosque ótimo que serve porções, lanches e bebidas... Conheci a Fabiana, que é a dona do quiosque, e que nos serviu uma porção de peixes que ela mesma havia pescado naquele dia mais cedo. Fala sério genthy? Delícias caiçaras frescas e saudáveis!

Fora a vista de dentro do quiosque que é de deixar qualquer um de queixo caído...






Agora chega de papo, banhos de mar e comida boa afinal a gente veio aqui foi pra remar! \0/ #haha


A barra que desemboca no mar começa rasinha e vai se aprofundando a medida que vou remando mas mesmo assim é bem rasa e não oferece nenhuma dificuldade transformando a remada em pura diversão...

Qualquer um consegue remar por lá e é o lugar ideal pra quem está iniciando a prática de remar no SUP ou no caiaque já que além de raso tem águas tranquilas.

Muitas aves circulam na barrinha e se alimentam da grande quantidade de peixes que vivem por lá... Vi cardumes enormes de filhotinhos se alimentando nas margens e outros peixes beeem maiores que saltavam da água conforme a a gente avançava barra adentro.





De dentro da barra dá pra ver bem de pertinho um pouco da vegetação típica da região e, ao mesmo tempo, avistar a rua que passa ao lado tudo isso ouvindo o som do mar e curtindo o equilíbrio que esse contato todo com a natureza proporciona...





Essa coloração forte da água é devido à decomposição das matérias orgânicas que caem no rio deixando-o num tom marrom escuro. A água costuma ser bem mais quente que a do mar e com um cheiro forte também, mas tudo super natural.

Remamos até onde dava e com a maré baixando a barra foi ficando mais rasinha ainda...





De dentro da barra, voltando para o mar, a cada curva eu via um visual mais incrível que outro e conforme ia me aproximando do mar, mais salobra e mais clara ficava a água da barra que ia serpenteando até desembocar na praia.

Depois de todo esse rolê nada mais merecido que um relax não é mesmo? Uma pausa mergulhada nessa água, ao som do mar, sob esse céu azul infinito é a pedida perfeita pra encerrar o domingo e começar a semana de alma lavada.






Com o fim da tarde se aproximando, a maré voltou a encher e emendou o rio e o mar novamente, deixando tudo muito mais encantador...

Aproveitamos até o fim do dia contemplando, caminhando e admirando esse lugar mágico. Já estava soprando um vento bem gelado quando partimos nesse fim de tarde de outono cheio de bons momentos e histórias pra contar!

 


Hora de partir, mas não sem antes me despedir e agradecer pela oportunidade de desfrutar de todas essas Maravilhas de Ilha Comprida... Gratidão Universo!




Quero agradecer, também, a Fabiana que é proprietária do Quiosque Tropical e nos recebeu super bem com uma comidinha deliciosa e acabou se tornando nossa parceira fortalecendo e favorecendo para que possamos fazer mais matérias como essa e divulgar todas as belezas da Ilha!


O Quiosque Tropical fica na Avenida Beira Mar, 27.000 e o telefone para contato é o (13) 3842-6225 e quem disser que viu essa matéria vai ganhar um super desconto lá... Aproveitem!





You Might Also Like

2 comentários

  1. Boa tarde, quando você diz: "

    O ponto de partida é no posto dos guarda vidas (no Boqueirão Norte), você vai seguir à direita, pela Beira Mar até o fim do asfalto, sem erro, por quase 15 km. "
    Esta à direita é estando de frente pro mar, ou de frente para a cidade?
    É sentido, biqueirão sul, ou ponta da praia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O clube Tropical é no sentido do boqueirão sul (à direita da Beira Mar, estando de frente para o mar)

      Excluir