Ponta da Praia

A Ponta da Praia é um lugarzinho bem maneiro não é mesmo?

Muita gente tem dúvidas e curiosidades sobre este lugar tão exótico, exuberante e selvagem...


Hoje quero falar mais sobre o que as belezas que este lugar nos reserva... Quero tentar explicar as constantes transformações que ocorrem por lá.

Algo que muita gente pensa ser destruição, na verdade, é renovação!


Em primeiro lugar vamos esclarecer a situação daquela região: o decreto que criou a Ilha (30817/89) diz que aquela área - do Araçá até a Ponta Norte da Ilha - é uma ZPE (Zona de Proteção Especial) e lá não deve haver parcelamento do solo, ou seja, não pode existir, em hipótese alguma, ruas ou terrenos com moradias.

Vamos entender geológica e ecologicamente o que é a Ponta da Praia e sua importância para todo o ecossistema da Ilha.


Por ser a parte mais "nova" da Ilha, nesta região a areia, ainda não sedimentou o suficiente. Isso faz com que a área esteja sempre sujeita a influência de água que desce do rio trazendo muita terra e sedimentos do mangue.


Somados às fortes correntes que levam e trazem estes sedimentos, a área, está em constante movimentação e formação... e erosão... e material orgânico... Ou seja, é um novo espaço nascendo!


E, por esse motivo, não poderia ser uma área ocupada por pessoas.
Todo este processo é natural, mas a ocupação humana interfere muito, agride todo o ciclo!

Sendo assim, fica fácil entender o porque de tantas casas estarem sendo destruídas e engolidas pelo mar. Este espaço, ainda, pertence a natureza. É ela quem domina por aqui.

Nossa obrigação, enquanto cidadãos conscientes, é a de preservar isso tudo.


Os manguezais, por exemplo, encontram-se entre os ecossistemas mais produtivos do mundo.
As florestas de mangue oferecem importantes bens e serviços para as 
espécies animais que vivem em seu entorno. Além disso, este ecossistema ajuda a estabilizar as linhas de costas além de reduzirem o impacto de desastres naturais!


Toda vez que interferimos e agredimos, nós retardamos este processo!
 O material orgânico é de suma importância por aqui, ele é responsável pelo equilíbrio e formação...

Mas todos estes escombros e lixo humano atrapalha e estraga o processo natural.

Hoje, com uma pequena caminhada por lá, pode-se observar a quantidade de destroços por toda a orla da praia. Material, este, que além de retardar o processo natural, oferece risco às pessoas.


Com o avanço da maré e a destruição das casas, o mar ficou prejudicado para os banhistas. Em locais que menos se espera há restos de colunas, ferros de estrutura, pedaços de cerâmica, louças de banheiro...
Ou seja, todo cuidado é pouco ao se aventurar por aqui.

Dá última vez que fui para lá, vi três crianças brincando em um colchão inflável ao lado de imensos entulhos, famílias fazendo churrasco em restos de casas que estão completamente comprometidas e oferecem enorme risco de desmoronamento.


Creio que deveria haver, por lá, pelo menos placas sinalizadoras de locais impróprios para banho. 
As casas deveriam estar interditadas e os destroços poderiam ser recolhidos...


A natureza poderia seguir seu processo e poderíamos apreciar suas maravilhas sem riscos!
Deixar que as transformações ocorram, que a vegetação se forme, que as espécies animais se reproduzam... Isso é consciência ecológica, isso é preservação, isso é aproveitamento inteligente da abundância e riqueza que a Ilha nos oferece.


A Ponta da Praia já se trata de um ambiente altamente estressante devido ao tipo de solo, cobertura vegetal, temperatura e amplitude das marés, ou seja, por suas condições naturais... 
Creio que, com respeito e harmonia, podemos contribuir para que as coisas por lá sigam seu ciclo e este importante local continue alimentando toda a Ilha com sua matéria orgânica. 


Como sempre digo, uma Ilha é um organismo vivo e para viver bem precisa gozar de plena saúde!

P.S.: Gostaria de fazer um agradecimento especial ao Glauco Rigo, biólogo morador da Ilha, que contribui com o material necessário para que eu pudesse escrever este artigo.

Deixo, também, o link do decreto que tornou esta área uma ZPE: 




You Might Also Like

12 comentários

  1. esses destroços deveriam ser retirado pela prefeitura coisa ela não faz so cobra impostos moradores na ultima segunda feira entrei contato prefeitura onde fazemos denuncia ouvidoria responsavel pediu para ir ate prefeitura com numeros protocolos feitos entra com precesso pela propria prefeitura pq serviço não esta sendo feito região moradores e banhistas estão se machucando local peço força admiradores da ilha que entrem contato e peça seja feita limpeza local pela ouvidoria (13) 3842-7000

    ResponderExcluir
  2. Vamos colaborar galera!
    è para o bem de todos os turistas, moradores e vida marinha...

    ResponderExcluir
  3. estive por lá e constatei,vi coisas e pessoas que pouco se preocupam

    ResponderExcluir
  4. Estive neste final de semana neste local. Os banhistas nessa área são praticamente inexistentes. Vi apenas alguns pescadores. É lamentável que situações como essa ainda sejam vistas mesmo após tantos anos que tais construções ruíram, afinal pela quantidade de musgo encontrada nos escombros semi-submersos pode-se concluir que estes encontram-se em tal situação há tempos.
    Será que não existe nenhuma petição para que a prefeitura retire os escombros daquela área? Se não existir, nada nos impede, enquanto cidadãos que pagam impostos, de fazer um abaixo assinado, recolhendo assinaturas da população da ilha para que tal ato seja feito.
    Volto para ressaltar que, ao meu ponto de vista, a ponta da praia é uma região pouco visitada exatamente pelo fato do visual não ser nada agradável à quem passa pelo local...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente o lugar está desolado e abandonado!
      Soube que vizinhos desta área já fizeram várias solicitações para limpeza da praia, sem sucesso. O lugar é incrível, mas perigoso por isso esta sempre tão vazio...

      Acho que seria uma boa idéia a criação de um abaixo-assinado, assim a prefeitura teria que tomar providências, mas enquanto não surge o ponta da praia vai se transformando em um local fantasmagórico! Triste...

      Excluir
  5. http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR69355

    Criei uma petição Online... Basta divulgar...
    (Mônica, caso você se sinta lesada por ter utilizado passagens de seu texto, basta informar que eu excluo a petição... Estamos visando um bem comum)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem problemas!

      Causa apoiada e assinada... ;)

      Excluir
  6. Monica andei pesquisando também já faz um tempinho, e vi que além de tudo que vc colocou, há também o eterno e grande problema do Valo Grande que contribui e muito para o avanço do mar o que também destruiu a Praia do Leste. Será verdade?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Sonia, um dos maiores agravantes é o Valo Grande que dispensa uma enorme quantidade de água e acaba aumentando a erosão por lá... Uma briga sem fim para reparar um grande erro que foi cometido no passado. :/

      Excluir
  7. Tem casas que foram construídas a mais de 40 anos, no loteamento da própria prefeitura nos anos 70. Naquela epoca a faixa de área segura era grade, e parte que conheço já perdeu por volta de 200 metros, assim como quarteirões inteiros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma guerra contra forças naturais, acho que deveria ter sido feito um estudo da área antes de se liberar construção mas isso foi há 40 anos, não haviam tantos estudos assim... Infelizmente.

      Excluir